de onde vem o seu poder?

Por Localização 2 min leitura
De onde vem o meu poder?
Mais do que nunca, esse questionamento me parece relevante, pois os últimos anos foram cansativos. Entre lidar com a sobriedade, problemas inesperados de saúde e com o cenário claustrofóbico da política mundial, posso dizer que me senti impotente, subjugada e desanimada. Encontrar forças para superar cada uma das dificuldades que apareceram em meu caminho foi um desafio hercúleo.
É incrível como a escuridão pode nos levar até as nossas piores narrativas e nos aprisionar lá. E eu sinto que fiquei presa na escuridão por muito tempo.
Quando estive em meus momentos mais tenebrosos, era quase impossível encontrar uma fonte de onde eu pudesse extrair poder. É incrível como a escuridão pode nos levar até as nossas piores narrativas e nos aprisionar lá. E eu sinto que fiquei presa na escuridão por muito tempo.

Reencontrar o meu poder é uma das minhas poucas resoluções para o novo ano. Tenho consciência de não será uma tarefa simples. Sou acostumada a procrastinar. Deixar todas as grandes mudanças para um “depois” hipotético que nunca chega. É muito mais fácil buscar uma gratificação instantânea e temporária do que trabalhar arduamente em algo tão indefinido.

Por isso, o primeiro passo é tentar compreender o que me faz sentir bem e poderosa. Essa atividade pode levar alguns dias, semanas ou até meses para concluir. Tirei os primeiros dias do ano para me escutar, tentar entender o meu corpo e o que fazia minha mente trabalhar melhor. Cheguei à conclusão que me sinto poderosa quando:

  • Tenho uma boa noite de sono. Durmo em um horário descente e acordo cedo. Minha energia flui melhor pela manhã.
  • Uso uma roupa bonita. Mesmo quando não tem nenhuma necessidade de usá-la (por exemplo: quando sei que passarei o dia inteiro em casa);
  • Passo tempo lendo/estudando/conhecendo mais sobre espiritualidade. É muito importante pra mim sentir essa conexão com o Divino;
  • Estou na presença dos meus verdadeiros amigos. Pessoas que sei que compartilham e apoiam os mesmos valores que eu;
  • Leio um livro incrível ou assisto um filme/seriado inspirador;
  • Estudo. Pode parecer absurdo, porém, encontro muito poder ao adquirir uma nova sabedoria. É como se o mundo fizesse mais sentido;
  • Faço trabalho criativo. É tão bom deixar a abordagem científica, o perfeccionismo e a autocobrança de lado e simplesmente criar;
  • Imponho barreiras. Desde o início do ano resolvi que não me envolveria em discurso que não me faz bem e não me faz evoluir como ser humano. É essencial não deixar que as pessoas te envolvam em conversas que te fazem mal;
  • Desabilito as notificações do meu celular. Isso pode parecer bem babaca e até fútil (e talvez seja mesmo), mas eu me sinto poderosa quando desabilito minhas notificações. Sempre tem mil aplicativos batalhando pela minha atenção e é tão gratificante ser dona do meu tempo, escolhendo direitinho onde depositar minha atenção.

 

Essa é uma lista em constante expansão. Agora sempre que estou me sentindo pra baixo, dou uma rápida espiada no conteúdo da listinha e tento ver se minhas atitudes recentes vão em contramão do que me faz sentir poderosa. Muitas vezes está aí o segredo da minha infelicidade e tento reajustar meu comportamento de acordo com o que realmente me traz poder e me faz feliz. Precisamos fazer mais coisas com o único propósito de que nos fazem bem (um bem prolongado e não somente temporário). Coisas que proporcionam benefícios a longo prazo. Coisas que te empoderam de verdade.

Agora, eu quero saber: o que você faz quando precisa sentir-se empoderadx? Me conte nos comentários!

XOXO
signature

Quer receber mais conteúdo em seu e-mail?

Receba atualizações e conteúdo exclusivo em sua caixa de entrada!

Dê sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.

Receba atualizações e conteúdo exclusivo em sua caixa de entrada!

© 2013-2019 Conversas Imaginárias. Todos os direitos reservados.

Previous
como conquistar seus objetivos
de onde vem o seu poder?