10 dicas para ler mais livros

7 min leitura

Um bom livro tem o poder de nos transportar para outros mundos e é capaz de tornar a realidade mais suportável. Não é nenhuma surpresa que durante a quarentena, a leitura tornou-se um dos meus refúgios. Com tanto tempo livre em mãos, consegui ler como nunca, quebrando o meu recorde pessoal (são 58 livros lidos até o momento) e redescobri a maravilha que é ler por prazer.

Resolvi compilar algumas dicas que me ajudaram a criar melhores hábitos de leitura e também colaboraram para que o número de leituras concluídas aumentasse exponencialmente. Fiquem com as minhas dez dicas para ler mais livros:

Não ler por pressão

Um dos piores erros que já cometi foi ler por pressão. Sempre gostei de estabelecer uma meta de livros a serem lidos durante o ano e raras foram as vezes em que consegui cumprir. Me sentia pressionada a ler só para cumprir uma quota e isso tirou toda a graça da leitura para mim. Como ainda sou uma pessoa que é muito apegada às metas, hoje tento trabalhar com números mais realistas e vou reajustando durante o ano.

Outro erro recorrente era prometer para alguém que eu leria certo livro. Essa pressão externa de ler com a finalidade de agradar alguém nunca funcionou para mim e talvez esteja te atrapalhando também. Leia aquilo que gosta e o que sente que funciona melhor para você.

Desista de livros

Minha teimosia às vezes ultrapassa todos os limites. Um dos melhores exemplos disso foi quando demorei um ano todinho para ler um livro de 300 páginas. A leitura foi horrível, arrastada, eu peguei birra de todos os personagens e mesmo assim, insisti e terminei o livro. Hoje em dia vejo como isso não me ajudou em nada. Quantos livros legais eu poderia ter lido no tempo em que passei odiando essa leitura? Por isso, é importante se dar permissão para desistir de um livro que não está fluindo bem.

Agora tenho em mente que não vou terminar todos os livros que começar e que muitas vezes, aquela leitura não é para o momento que estou vivendo. Já desisti e retomei muitos livros com “outra cabeça” e nem preciso dizer como foi a decisão mais acertada que tomei.

Escute audiolivros

Eis um assunto polêmico! Muitas pessoas consideram audiolivros como uma espécie de “trapaça” ou que consumir um livro dessa forma não deveria contar como leitura. Pois bem, além de extremamente capacitista (já parou pra pensar quantas pessoas com deficiência são beneficiadas pela existência de audiolivros?), essa ideia está completamente errada. O cérebro é estimulado da mesma forma quando você lê ou escuta uma história. Também não podemos esquecer que muito antes da escrita, as histórias eram passadas oralmente. Ou seja, está liberado adicionar um audiolivro em sua rotina e ir escutando enquanto faz tarefas simples do dia a dia.

Implemente a leitura em sua rotina

Ler precisa fazer parte do seu dia a dia assim como comer, escovar os dentes ou beber água. Leitura é um hábito e como todo hábito, precisa ser cultivado.

Sei que vivemos em tempos caóticos em que parece que ninguém tem tempo para nada, porém, é importante reservar um espaço em sua agenda para ler. Particularmente, eu prefiro ler à noite, antes de dormir (mas tem que goste de ler no transporte público ou logo ao acordar) e tento organizar minhas tarefas de uma maneira que algumas horas do meu dia sejam reservadas apenas para a leitura.

Também gosto de estipular uma meta (eu bem que avisei que curto metas) de leitura para o dia. Se minha agenda estiver muito atribulada, tento ler ao menos 10 páginas por noite. Em um final de semana tranquilo, o número de páginas pode triplicar. O importante aqui é fazer o mínimo e aumentar gradualmente sempre que possível. Mas não vale esquecer da primeira dica e colocar pressão para cumprir quota. Respeite seu ritmo acima de tudo!

Leve um livro com você

Acredito que boa parte dos livros que li nessa vida foram devorados no ônibus, em filas ou salas de espera. Ter um livro sempre à mão me salvou de incontáveis momentos de tédio e esses minutinhos a mais sempre ajudaram no meu objetivo de leitura diário. Desde que investi em um Kindle, tudo melhorou ainda mais. Ter uma biblioteca diversa em minha bolsa para qualquer momento me fez ler muito mais!

Cuidado com a fadiga de decisão

Você já parou para pensar nas inúmeras opções de lazer que temos nos dias de hoje? Muitas vezes, só de olhar o catálogo da Netflix, já sinto um tiquinho de ansiedade, pois sei que vou perder horas e horas procurando o que assistir. Em sua obra “Força de vontade“, o psicólogo Roy F. Baumeister descreve esse fenômeno como fadiga de decisão:

Não importa quanto você tente ser racional e escrupuloso, não pode tomar uma decisão atrás da outra sem pagar um preço biológico. É diferente da fadiga física comum — você não está consciente do cansaço —, mas há uma perda de energia mental.

Roy F. Baumesiter

O mesmo pode acontecer com livros. Entrar em uma livraria sem uma listinha do que pretende comprar pode deixar de ser uma tarefa agradável para se transformar em um esforço hercúleo. Já perdi muitas horas preciosas só olhando para os títulos disponíveis no meu Kindle e acabei não escolhendo nada novo para ler.

Para evitar que a fadiga de decisão leve a melhor, é bom manter uma lista de livros que você pretende ler. Se você é do tipo que gosta de um app para se organizar, o Goodreads e o Skoob são ótimos lugares para montar uma lista de próximas leituras (e de quebra você conhece vários títulos novos).

Participe de desafios literários

Muitas vezes deixamos de ler por não nos sentirmos estimuladas com as opções de livros que temos. Uma boa ideia para superar esse bloqueio, é participar de desafios de leitura. Tais desafios vão te ajudar a sair da sua caixinha cheia de limitações e expandir seus horizontes literários.

Alguns desafios populares para você conhecer: o Rory Gilmore Reading Challenge, Desafio da BBC e 1001 livros para ler antes de morrer.

Transforme a leitura em um ritual agradável

Ideias para o seu ritual de leitura: Prepare uma xícara de chá ou café, acenda uma vela perfumada ou incenso, coloque uma playlist com músicas tranquilas, aconchegue-se ao lado do seu bichinho de estimação, mantenha um diário para escrever sobre suas leituras…

Como ler textos para a faculdade ou para o trabalho faz parte de minha rotina, creio que fazer uma clara distinção entre “ler por prazer” e “ler por obrigação” é importante. Estou sempre tentando associar o momento de “ler por prazer” com outras experiências agradáveis para fazer com que meu cérebro anseie pela hora da leitura. Eis algumas ideias de como você pode enriquecer o seu ritual de leitura →

Comece um clube do livro

Uma boa ideia é iniciar um clube do livro com amigas que possuem um gosto literário semelhante ao seu. Escolham um livro mensalmente, marquem um dia para o encontro do clube (mesmo que seja virtual) e discutam a obra. Esse é um exercício incrível que vai te motivar a ler mais e de quebra te aproximará de pessoas incríveis que podem oferecer novas interpretações do livro que você acabou de ler.

Caso você não tenha amigas que topem embarcar nessa jornada contigo, não há motivo para preocupação: já existem diversos clubes do livro por aí que estão sempre aceitando novos membros. Um ótimo exemplo é o Leia Mulheres que possui células em diversas cidades do Brasil.

Ler mais de um livro por vez

Você já ouviu falar de ressaca literária? Comigo acontece quando leio um livro tão extraordinariamente bom que qualquer outro livro que eu escolha depois parece não chegar aos pés daquela obra prima. Já passei muito tempo sem ler nada por estar sofrendo da tal “ressaca”, entretanto, acredito que finalmente encontrei a solução para não sofrer mais com isso: ler mais de um livro ao mesmo tempo.

Sei que muitas pessoas desaprovam essa prática (e cá entre nós, eu também não achava ser possível até tentar), porém, ler mais de um livro simultaneamente faz com que eu esteja sempre lendo, sem tempo para pausas ou para sentir os efeitos da tal ressaca.

Ler mais de um livro também é uma forma de conciliar meus gostos. Quando fico enjoada do livro de ficção, posso partir para o livro de não-ficção e assim sempre tenho algo que me agrade para ler.


Você tem alguma dica para ler mais? Compartilhe comigo nos comentários!

PS: Você é contra a tributação de livros no Brasil? Não esqueça de assinar este abaixo-assinado para que a leitura continue acessível para todos.

XOXO
signature

Quer ficar por dentro das novidades?
Receba conteúdo exclusivo diretamente em sua caixa de entrada!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comment
  • Ma
    agosto 15, 2020

    Que post maravilhoso Monique!
    Eu fiquei um bom período sem ter uma rotina adequada, principalmente querendo ler coisas por obrigação… Não funciona e me dá muita ansiedade.

    Hoje consigo manter meu ritual com ajuda de Pomodoros e com livros que fazem sentido pra mim. Tem sido bem gostoso e estou feliz de ter retomado minha relação perdida com a leitura.

Anterior
5 episódios de podcasts para te inspirar
10 dicas para ler mais livros